O estranho caso da Corrida Popular da Costa Nova

Tempo de leitura
2 minutos

O estranho caso da Corrida Popular da Costa Nova

Outubro 20, 2015 - 14:37

A prova é só a 16 de julho de 2016 mas já há pedidos de reserva de inscrições. E até quem marque as férias em função da corrida...

A Corrida Popular da Costa Nova começa a desenhar-se como a corrida de eleição a nível nacional para a obtenção de marcas aos 10 quilómetros de estrada, graças a uma série de fatores, que se conjugam na quase perfeição: Traçado plano, medição exata segundo as normas internacionais, beleza da paisagem natural, património arquitectónico único e uma gastronomia típica da região, muito assente nos produtos da pesca.

 

Pode parecer estranho mas já há quem solicite ao Atletas.net a reserva de inscrições para uma corrida popular que é só a 16 de julho de 2016. É o caso de Fernanda Costa, professora de inglês, residente em Almada, que ouviu falar da prova por uma amiga, também ela professora: «Ela foi correr à Costa Nova com o marido e saíu daí encantada. E logo me disse que se queria correr rápido era na Costa Nova. Aproveitamos e vamos fazer um roteiro turístico até ao norte».

 

Sandra Olsson, outra atleta de pelotão, aguardava a data da corrida para marcar as férias em 2016: «Já começa a ser tradição» - escreveu na página de facebook do evento.

 

De Coimbra virá Nuno Cabral, que espera a abertura das inscrições, em janeiro, para cativar todo o seu grupo de treino, os Jogging Lovers, pois considera a Corrida Popular da Costa Nova uma corrida obrigatória: «É de facto uma prova diferente das restantes e inserida num ambiente muito agradável, com a ria e as casas típicas, tanto que nem demos pelo tempo passar». Mas a principal razão é outra: «Sem dúvida a mais rápida prova de estrada em que alguma vez participei e logo no primeiro quilómetro temos essa noção, que não se consegue explicar muito bem».

 

São estes testemunhos que comprovam o alcançar de um dos objetivos da organização da Corrida Popular da Costa Nova. Jorge Santos, outro atleta popular confirma-o: «São, sem dúvida, os dez quilómetros mais rápidos de Portugal. E para o ano vou tentar melhorar o meu recorde pessoal».

 

As apostas pessoais

Ao conhecimento da organização da Corrida Popular da Costa Nova, a cargo do Atletas.net e da Câmara Municipal de Ílhavo, vão chegando relatos das mais estranhas apostas entre atletas, já a pensar em 2016. Como aquela em que Jorge, Pedro e José (vamos tratá-los apenas pelo primeiro nome) apostaram em quem não baixasse dos 40 minutos no próximo ano, na Costa Nova, teria de servir à mesa, para o grupo de amigos e respetivas famílias em roupa interior e avental... e de sapatilhas, pronto.

 

E há ainda o estranho caso das amigas Rita e Susana que impuseram a si mesmas um desafio curioso: Caso nenhuma delas baixe dos 50 minutos de prova, vão a pé para casa, nos arredores de Aveiro, a cerca de 15 quilómetros da Costa Nova: «Serve-nos de motivação e é uma forma de elevar a fasquia, o que nos obriga a treinar, pois o nosso melhor neste momento anda perto da uma hora» - diz Rita Santos, que falhou a última edição da Corrida da Costa Nova por lesão na semana anterior à prova: «Senti-me tão angustiada, pois tinha-me preparado para a corrida. Estava super nervosa e dois dias antes sofri uma entorse ao descer as escadas» - e acrescenta - «Mas é bom sentir esse nervoso miudinho. Faz-nos sentir atletas” - diz entre sorrisos.

 

Olhar para Espanha

A Corrida Popular da Costa Nova está apostada, agora sim, na promoção na vizinha Espanha, pelo que irão ser desencadeadas uma série de ações no país vizinho na promoção ao evento seguindo o que estava previsto no projeto original. Importa lembrar que Barra e Costa Nova são as praias mais próximas de cidades como Salamanca ou mesmo Madrid.

 

As inscrições abrem a 1 de janeiro de 2016 sendo disponibilizadas 1200 vagas.