O estranho caso de Alberto Salazar

Tempo de leitura
1minuto(s)

O estranho caso de Alberto Salazar

Junho 22, 2015 - 20:17
Publicado em:

O conhecido treinador norte-americano está debaixo de fogo depois de um documentário exibido pela BBC ter lançado fortes suspeitas sobre a sua ética desportiva. É de novo a sombra do doping a pairar sobre o atletismo. Mas será assim tão fácil iludir os testes anti-dping? Por incrível que pareça o jornalista Mark Daly provou que sim... (com vídeo)

Alberto Salazar enfrenta acusações dos seus antigos atletas

Neste mês de junho o programa Panorama, da BBC, emitiu um documentário, assinado pelo jornalista Mark Daly, que durante um ano percorreu meio mundo e investigou os meandros do doping, com vários depoiementos na primeira pessoa, entre os quais os de antigos atletas, que acusam o treinador Alberto Salazar de manter um esquema de doping no seio do Nike Oregon Project. O caso do norte-americano Alberto Salazar ganhou contornos à escala internacional pois ele é o treinador, entre outros, de «estrelas» como Mo Farah, atleta que já veio a público dizer que não vê razão para deixar de ser treinado por Salazar, mas que espera que este prove a sua inocência.

 

O documentário lança ainda suspeitas sobre a USADA (Agência Norte-Americana de Combate ao Doping) que nos últimos anos terá recebido queixas de pelo menos dezassete diferentes atletas e pessoas ligadas ao staff liderado por Alberto Salazar, que o ligam a uma rede de fornecimento de substância dopantes, sem que até à data haja conhecimento de se ter dado início a uma qualquer investigação. A USADA defende-se dizendo que não confirma nem desmente.

 

Mas porventura o mais perturbador de todo o documentário é que o jornalista Mark Daly, também ele um praticante amador de triatlo, submeteu-se a uma experiência invulgar: Dopou-se com pequenas doses de EPO (Erythopoietin) que aumentaram o seu rendimento desportivo de forma considerável, ao mesmo tempo que iludiu os testes de despitagem de doping a que foi sujeito, incluindo o célebre passaporte biológico, que ficou provado, afinal, não é tão eficaz como se poderia pensar.

 

Depois dos escândalos de doping na Rússia, as atenções voltam-se agora para o outro lado do globo, com Alberto Salazar, um dos mais influentes treinadores de meio-fundo e fundo de todo o mundo a estar debaixo de fortes suspeitas e sob pressão da opinião pública, numa altura em que preferiu se remeter ao silêncio.