33 (boas) razões para correr

Tempo de leitura
6 minutos

33 (boas) razões para correr

Setembro 01, 2016 - 17:05
Publicado em:

Afinal o que te pode motivar para correr? Existem mil e uma razões. O Atletas.net escolheu 33

1. Define um objetivo
Pode passar por perder peso, acabar uma maratona, um trail, conseguir determinado tempo aos 10 quilómetros, ganhar uma medalha olímpica, mas o importante é definires um objetivo concreto.

 

2. Enquanto corres, sonha
Imagina uma multidão à beira da estrada a puxar incessantemente por ti, com cartazes do tipo “Vai, tu consegues” enquanto um relógio gigante marca o ritmo do recorde do mundo da maratona e o Gebresselasie já não tem fôlego para ti. Entretanto chegaste ao fim do treino.

 

3. Correr estimula a atividade sexual
Não há como o negar e os estudos confirmam-no de forma categórica. A performance sexual melhora e muito com a atividade física. A tua companheira/o vão bater palmas de contente.

 

4. Lê um livro
Nascidos para Correr de Christopher McDougall é uma sugestão. Depois não te queixes de te sentires como um tarahumara e correres por essas encostas fora como se nada fosse. Lê o livro e depois percebes.

 

5. Diversifica os locais de treino
Correr sempre no mesmo local leva a um fenómeno de saturação do treino. De quando em vez muda de local de treino.

 

6. Arranja companhia
Correr em grupo é muito mais estimulante. Há inúmeros grupos de treino em praticamente todas as cidades portuguesas. É uma questão de procurares e apareceres. Contudo, se os teus objetivos forem mais competitivos deves procurar um técnico, de preferência com experiência no treino de atletismo de fundo e meio-fundo.

 

7. Mantém um diário de treino
Ao manteres um diário de treino vais conseguir ter uma ideia mais clara da tua evolução. Pode até ser num caderninho à mesa de cabeceira. O importante é que vás registando para memória futura.

 

8. Partilha os teus feitos na internet
Sentes orgulho naquele treino ou naquela prova que fizeste? Vamos lá partilhar isso.

 

9. Pensa em quem não pode
Achas que tens razões de queixa da tua vida? Então pensa, por exemplo, naqueles que estão numa cadeira de rodas e que dariam tudo para voltar a andar. Não te queixes. Corre.

 

10. Deixa-te de insónias
Custa-te a adormecer? Corre que isso passa.

 

11. Anti-stress
Correr não resolve, por si só, os problemas do teu dia-a-dia, mas ajuda a te organizares mentalmente. Quantos de nós já não dissemos EUREKA enquanto corríamos?

 

12. Endorfinas: venham elas
Após o exercício físico o organismo humano liberta endorfinas, hormonas que te dão uma sensação de um bem-estar generalizado. Queres melhor anti-depressivo?

 

13. Compra um GPS
Com a evolução da tecnologia hoje em dia são comuns os relógios com GPS incorporado que te dão a informação da distância percorrida, no total, quilómetro a quilómetro, ritmos, etc. É um excelente companheiro de treino, inseparável mesmo, em muitos casos.

 

14. Querida, comprei uma sapatilhas novas
Se queres correr de forma confortável o investimento numas boas sapatilhas é essencial, pois para além do conforto que proporcionam ajudam a prevenir lesões. IMPORTANTE: As sapatilhas, independentemente da marca ou modelo, devem ter uma sola maleável, que acompanhe a movimento natural do pé. E tal como os pneus de um carro, ao fim de algum tempo, tens de mudar de pneus, perdão, de sapatilhas.

 

15. Participa em corridas populares
Há um número impressionante de provas de corrida popular todas as semanas. Escolhe antecipadamente aquelas que se encaixam nos teus critérios e gostos pessoais. É sempre bom correr entre outros “malucos” como tu.

 

16. Correr está na moda
A maioria de nós não tem memória das “bocas” que os atletas ouviam quando se aventuravam a treinar na estrada e nos caminhos de terra batida, há umas decádas atrás: “Vai trabalhar malandro”, “Olha o maluquinho””Se fosses minha filha eu dizia-te o que era correr. Corrias era na cozinha” e outras coisas do género. Já viste o previlégio que tens de agora sorrirem para ti quando corres? Então corre.

 

17. Inspira-te em alguém
Pensa no teu filho, nos teus filhos, na tua mãe, na tua esposa, no marido, um amigo. Inspira-te em quem te é próximo para te lançares à estrada naquele dia de chuva que não apetece mesmo nada e pensa no quanto eles se sentirão orgulhosos.

 

18. Conhece melhor os sinais do teu corpo
Ninguém melhor que tu para conheceres os sinais do teu próprio corpo. Se sentes que estás com algum tipo de lesão, ou que esta está eminente é melhor parares. Procura ajuda médica especializada. Atletas que se prezem tem uma lesão em algum momento da sua vida.

 

19. Nada de medos. Faz um seguro
Assim se algo de menos bom acontecer no decorrer da tua prática desportiva, por exemplo uma lesão, sempre tens uma segurança. E assim treinas com maior confiança.

 

20. Como uma balança nos pode motivar
De manhã, ao acordar, é a melhor altura para te pesares. À semelhança do registo de treinos, deves também monitorizar o teu peso e a evolução que vai tendo ao longo do tempo. Uma grande percentagem de atletas tem preocupações legítimas com o seu peso e para muitos a perda de peso é uma das razões, senão mesmo a principal, pela qual correm. Assim, vais ver o quão satisfatório pode ser ver aqueles quilos a mais a desaparecem com o tempo.

 

21. Regista as tuas provas
Não vais queres passar à reforma e não teres um registo das provas em que participaste, pois não? O Atletas.net tem essa funcionalidade gratuita. Regista a classificação, a marca obtida, distância, comenta, publica fotos, para depois contares aos netos como deve ser.

 

22. Músicas a gosto

Correr ao som da música pode ser muito estimulante, especialmente quando treinas sozinho/a. E na hora da compra do MP3 mais importante ainda é a escolha dos auriculares. Se estes estiverem sempre a cair das orelhas não será uma muito boa experiência. Usa antes auriculares com ajuste de cabeça. Assim corres confortavelmente sem ter de por sempre a mão na orelha. E descontrai com o tua play-list, para a qual damos a nossa sugestão: https://www.youtube.com/watch?v=6JCLY0Rlx6Q

 

23. Guarda os teus dorsais das corridas
Imagina uma parede com um painel enorme onde guardas os dorsais das corridas em que participaste. Orgulho. Ou então afixares junto ao teu posto de trabalho os dorsais das últimas corridas. Há colegas que se vão roer de inveja.

 

24. Cria o teu museu pessoal
Uma vitrine e é favor colocar as medalhas, as fotos, os dorsais, as t-shirts das corridas. Assim quando alguém for lá a casa sempre podes mostrar o teu museu pessoal e ser motivo de longas conversas e muitas histórias. E acrescenta uma pitada de humor, com letras de vinil douradas “Museu José Silva. A ganhar desde 1974”. Parece-te bem?

 

25. Tribo da Corrida
Na corrida o mais provável é te cruzares com um guerreiro/a que também corre. É sempre bom retribuir com um sorriso, o que eleva à tua auto-estima. A Tribo da Corrida aguarda-te algures.

 

26. Oportunidade para organizares o teu tempo
Uma executiva norte-americana chegou ao topo da hierarquia de uma empresa multinacional sendo mãe de 3 filhos, esposa e não dispensando a sua corrida matinal. Quando lhe perguntaram como conseguia, respondeu: «Organização. O segredo é organizar o meu tempo de forma rigorosa. Assim não tenho desculpas» - disse. Por isso aquela velha desculpa de “não tenho tempo” não cola. É que não cola mesmo. Há sempre um tempinho.

 

27. Poupa na saúde. Portugal agradece
Com o envelhecimento da população portuguesa e a falta de hábitos de prática desportiva generalizada, um dos problemas graves com que o sistema de saúde se depara é o crescimento esperado das doenças e complicações cardio-vasculares, que vão onerar a despesa do Estado em muitos milhões de euros ao longo das próximas décadas. Faz um favor ao país e ao mundo: Corre.

 

28. Olha-te ao espelho
Isso mesmo. Olha-te ao espelho, de preferência daqueles que te retratam de alto a baixo e trata de correr, vá lá. Ontem já era tarde.

 

29. Organiza o teu próprio grupo de treino
Se não tens um grupo de treino por perto podes sempre tomar a iniciativa e começar por desafiar os vizinhos, os familiares ou os amigos. Basta que se juntem uma vez por semana a uma hora e local definidos. Assim, para além de não saturar, vai acabar por se encaixar na rotina semanal de treino de cada um dos participantes.

 

30. Quem perder paga uma bebida
Desafia com antecedência os amigos e os familiares para uma competição acessível a todos e treinem com um objetivo pessoal em mente. Uma espécie de exame final anual. Vai ser divertido e a motivação cresce entre todos. Uma aposta simbólica só serve para espevitar o desafio. Por exemplo, fazer os 10 quilómetros em determinado tempo. O importante é que se divirtam.

 

31. Orgulho em ser atleta
Mesmo que nos próximos tempos não tenhas previsto alcançar os mínimos olímpicos na maratona, não deixas de ser um atleta. Um runner como se diz, para diferenciar quem gosta de correr pela satisfação pessoal que isso lhe traz. Mas um atleta é um atleta e há que ter orgulho nisso. Tanto que lá no infantário um miúdo comentou isto, quando lhe perguntaram em que é que o pai trabalhava: «O meu pai é atleta. Eu só o vejo a correr».

 

32. Tenho excesso de peso. Nunca serei capaz de correr
Puro engano. Se achas que não é possível então lê o artigo que retrata o caso real de Bruno Brandão, de Coimbra, que no espaço de um ano perdeu quase metade do seu peso corporal e que contra todas as probalidades e conselhos, completou uma meia-maratona: https://www.atletas.net/reportagens/o-peso-pela-metade/1435530950_

 

33. Correr torna-te mais forte psicologicamente
Sem dúvida. A prática regular do exercício físico é um desafio mental constante, de acordo com os desafios e motivações pessoais de cada um, com benefícios na qualidade de resiliência – a capacidade do indivíduo de lidar e resolver problemas do seu quotidiano e de suportar situações adversas como a perda de alguém próximo, um divórcio, a perda de emprego, etc, sem entrar em rotura ou desiquilibrio psicológico.